sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Resolvi abrir a maquina da vovó

Boa Noite.
Hoje resolvi abrir a maquina de costura e fazer uma roupa para meu gato.
É só começar a esfriar que ele começa querer subir em cima do computador, do modem de qualquer coisa que possa esquentar ele.
Um dos lugares preferido dele é o colo que esquenta rapidinho e ele ainda ganha um cafuné.
Tenho uma maquina de costura velhinha que era da minha avó, ela não costura muito bem alguns tipos de tecido e eu não sei costurar direito mas deu para quebrar o galho.
Tive de moldar a roupa no corpinho dele, e ele até cooperou bastante, ficou quietinha para confecção. Mas depois da roupa pronta ele ficou tentando arrancar a roupinha se jogando no chão.
Nada que alguns minutos não resolvesse, e ele logo se acostumou com o novo modelito…rs
Alias para quem não conhece o meu negão Hebert, ele era um gato de rua que adotei depois de adulto.
Hoje ele tem além de uma casa confortável, vacinação, ração de primeira, consulta no veterinário, ele também recebe muito amor.
Adote um animalzinho também.

DSC01008 DSC00983
DSC00981
DSC00999

Sugestão de Pauta, para os amigos da imprensa local.


Hoje é sábado, e como de costume fui fazer a feira com a minha mãe.
Mas de um modo diferente que já estou acostumada.
Nada de pegar carrinho e ficar de banca, em banca, escolhendo as verduras e legumes mais frescos.
Fui até o Asilo São Francisco de Assis, aqui mesmo em Santo Antônio da Platina, e escolhi as verduras que iria levar para casa, direto da horta.
Totalmente saudáveis, e extremamente frescas, colhidas na hora.
Segundo o senhor que me atendeu, um dos responsáveis pela horta, o asilo vende verduras à anos, e eu nunca tinha ouvido falar.
Além da qualidade das verdura o que chama a atenção também, é o preço.
Um detalhe, é que o cliente deve levar sua própria sacola. Tudo ecologicamente correto.
O horário de venda das verduras é a partir das 8h até as 11h.
Por isto, eu gostaria de sugerir aos meus amigos da imprensa local, como pauta, realizarem uma matéria sobre o Asilo.
Irem até lá, e fazerem uma matéria, para que a população de Santo Antônio da Platina saibam das vendas de verduras.
Pois o Asilo precisa de divulgação, mas não tem como ficar divulgando na rádio, pois isto gera custo.
Abraço a todos.
Alias as verduras estão uma delícia!!!
Obs: Não estava com a câmera, então fiz as fotos do celular.
cel_071710_003cel_071710_004cel_071710_005cel_071710_006cel_071710_001cel_071710_002

Bandida X Princesa

Assistindo a nova novela me peguei pensando, como alguns personagens parecem representar nossa vida.
Os atores até mesmo parecem que fizeram o laboratório em nosso cotidiano.
Vendo a Nova Novela “Caminho das índias”, observei a personagem Duda e me perguntei: Será que somos nós mulheres que ficamos ingênuas quando amamos ou só as ingênuas que amam.
Nós mulheres mesmo depois de muitos tombos no campo amoroso continuamos tendo esperança em contos de fadas.
Será porque quando criança recebemos lavagem cerebral, onde é implantado em nossa mente que príncipes encantados existem, ou a nossa eterna criança que nos faz tentar reviver os contos de fadas?
Qual seria a explicação?
Quando nos apaixonamos, entramos de corpo e alma nos relacionamentos. Somos capazes de largar tudo, e enfrentar a todos, para viver um amor. Somos capazes até mesmo de esperar anos pela pessoa amada.
Por que só nós mulheres, somos assim?
Quando recebemos o choque da realidade, somos imprevisíveis.
As vezes podemos procurar a quem culpar por nossa ingenuidade, perseguir o culpado com um plano maquiavélico, elaborado cuidadosamente para ser executado quando não mais nossa vitima esperar por uma reação.
Já que somos detalhistas e estrategistas, e acima de tudo pacientes quando se trata de uma vingança bem sucedida.
Também podemos entrar em depressão profunda, já que temos a consciência de que só fomos enganadas.
Permitimos que um sentimentos cegasse nosso sexto sentido.
Podemos talvez simplesmente nos fechamos para este campo, definitivamente, virando uma bandida.
Geralmente uma bandida, é uma mulher que acordou do “Matrix (Amor)”.
Umas até aceitam voltar para o conto de fadas, pois não conseguem encarar a realidade fora dele.
Um Matrix criado para nos dar o conforto, de que o amor por parte deles possa existir, de que eles são capazes de amar verdadeiramente com o coração e não com a cabeça de baixo.
Haaa! As Bandidas!

As bandidas geralmente são taxadas...

O que é ser bandida?
Bandida gosta de balada.
São conhecidas por dar nó até pingo d’agua, vive em quadrilha e o lema é “uma por todas e todas por uma”.
Não abaixa cabeça! Nunca! Jamais!
Aprende a se divertir com os “bebezinhos”, se entedia com os bonzinhos, canta os bonitões pega os mais gatos, e só se fixa nos bandidos, pois deles elas sabem o que esperar.
Mesmo quando tem uma presa em suas garras já está preparando o próximo bote.
Adquiriu uma mente seletiva, em que só pega e não se apega.
Não pratica esporte, mas tem sempre um jogador ao lado!
Jamais passa despercebida! Sua natureza mutável. Aprecia balada, cerveja, e beijo na boca.
Depois de ter vivido no Matrix (Paixão, amor).
Odeia qualquer coisa que possa remete-la ao passado, abominando as bonitinhas, gracinhas, certinhas, boazinhas, perfeitinhas, chatinhas que um dia ela foi.
Tem sempre um sonho de consumo, que pode demorar o tempo que for, mais cedo ou mais tarde “ela consegue” “consumi-lo” “usá-lo”.
Bandida Não chora, tem TPM.
Inimiga de uma bandida, é inimiga da quadrilha inteira.
A bandida de hoje é o coração partido de ontem.
Então jamais critica uma bandida e cuidado ao magoar uma mulher, pois você é responsável pelo que cultiva.

28/01/2009

terça-feira, 13 de julho de 2010

Meias Super Legais.

O Tempo começou a virar aqui no norte do Paraná.
Estou com alguns familiares em casa de Goiânia.
Geralmente quando eles vem para cá, costuma passa bastante frio, já que lá costuma ser bem quente.
Então minha tia trouxe estas meias, que achei super legais, e bem quentinhas.
Então tirei uma fotos para vocês verem.
Mais parecem uma luva para os pés!!!

sábado, 1 de maio de 2010

Macro-fotografia. Inseto em 3D

Amo fotografia e fotografar.
Fotografia é um hobby prazeroso e um tanto caro, que infelizmente ainda não tenho condições de pratica-lo.
Mas adoro navegar pela internet para ver o trabalho de vários fotógrafo.
Uma modalidade fotografia que me chama muito a atenção, é a macro-fotografia.
Fico admirada com a capacidade de algumas maquinas e lentes em ampliar alguns seres com riqueza de detalhes que não são possíveis ser observados a olho nú.
 Infelizmente só disponho de uma maquina comum shot, destas caseiras que a maioria das pessoas possuem, mas mesmo assim ainda tento fazer fotos de alguns insetos que me chamam a atenção, como é o caso da foto da formiga dourada que tenho como template do meu blog.
Esta foto não foi manipulada, realmente a cor da formiga é dourado ouro, tirei a foto em um passeio que fiz em um parque de Londrina PR.
Fiquei impressionada com cor da formiga, já que foi a unica vez que havia visto uma formiga dourada, e passei alguns minutos tentando focar ela com uma simples maquina shot, e o resultado foi este que podem observar no template.
Hoje também tirei algumas fotos de manhã, de uma abelha que tentava pegar o nectar  das flores do jardim e o resultado foi este:

Mas nada se compara as fotos do Fotógrafo Científico aposentado Gschmeissner  de 61 anos.

A foto foi feita com SEM, um microscópio de escaneamento eletrônico, a foto foi ampliada um milhão de vezes.

SEM é o brinquedinho mais moderno que existe e custa entre 150 mil libras (R$ 400,4 mil) e 500 mil libras (R$ 1,33 bilhão), e a este preço é claro que pouquíssimas pessoas tem acesso a este aparelho. 

Veja a foto de uma mosca domestica botando a língua para fora publicada em 10/03/10 noticias.r7.com.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Ladrão de Coração

Procura-se o Ladrão de coração.
A dois anos você passou pela minha vida, e entrou sem ser convidado.
Com o passar dos dias foi ganhando minha confiança, meu carinho e o meu amor.
Trocou juras de amor, prometeu  estar ao meu lado pelo resto de nossas vidas, tendo Deus como nossa única testemunha.
Eu acreditei, e fui deixando você ficar, e cada vez mais foi ganhando espaço.
Enfim, você conseguiu o que tanto objetivava.
Finalmente alcançou seu maior troféu, meu coração.
Nos primeiro instante não percebi suas intenções, nem o seu jogo.
Acreditei que era uma troca, um coração repleto de amor por outro.
Infelizmente me enganei, pois o único coração que estava realmente preenchido de amor era o meu, o seu apenas colecionava conquistas!
Mas não precisava ter cometido tamanha crueldade, pois todo o amor que no meu coração continha já era todo seu, era tanto amor, que era infinito.
Não  satisfeito com todo o  amor que eu havia dado; seu egoísmo quis mais.
Então você foi embora e levou meu coração, partindo para a sua próxima conquista.
Quanto coração já roubou? Quantos corações ainda continuará conquistando, sem a intenção de realmente amar.
Hoje a única coisa que peço é “ Querido Ladrão” devolva o que levou que eu possa ser feliz novamente.
Ladrão, devolva o meu coração e o meu amor.
Texto: Ana Maria Zava para o Ladrão de seu coração ( Pseudônimo: Grande Polegar)
O amor é paciente e tudo crê... / é compassivo, não tem rancor, ”

segunda-feira, 29 de março de 2010

Livros de STEPHENIE MEYER para download


Clique no livro escolhido para iniciar o download 

Quem assistiu os filmes Crepusculo e Lua Nova baseado no livros STEPHENIE MEYER, vão se apaixonar pelo livro.
Acabei de ler Eclipse, o livro tem 432 e é tão fascinante ou mais que o filme.
O livro pode ser tão hipnótico e viciante, quanto o sangue doce de um humano para um vampiro.
Após assistir o filme Lua Nova fiquei curiosissíma para sabe se Bella ia finalmente virar vampira e como seria isto para seu amigo Lobisomem, não resistindo a tanta curiosidade corri na internet para fazer download do livro.
Pensei em ir até uma Biblioteca para comprar, assim teria um exemplar só meu, mas não poderia esperar mais um minuto, então li o livro em pdf.
A desvantagem de ler o livro no pc é que cansa bem mais que o livro, muitos livros quando digitalizados contem bastante erros, faltam algumas letras nas palavras.
E não tem nada mais gostoso do que tatear um livro folha por folha, apesar de eu ter lido já o livro pela internet e já ter visto o filme na primeira oportunidade comprarei a coleção.
Passei dois dias lendo, dia e noite, não conseguia desgrudar um segundo da tela do pc, na verdade eu nem queria.
Mas não vou ser eu quem vai tirar as duvida de vocês quanto Bella virar ou não uma vampira.
Para isto vocês vão ter de ler o livro.
Só digo que vale pena cada segundo dedicado a leitura.
Pena que os livro não sejam tão baratos, talvez isto se deva aos impostos.

Vou começar minha coleção pelo ultimo livro, espero esta semana ainda conseguir compra-lo ou quem sabe alguém me presenteie, mas para quem tem paciência e gostar de livros digitalizado aqui vai o site que realizei o download
Clique Aqui


Boa Leitura

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

KARAKA !!!! "A CABANA"

Karaca!!!
Pessoal acabei de ler o livro “A Cabana” do escrito Willim P. Young.
Já havia ouvido falar muito do livro e me despertou uma certa curiosidade com relação ao seu conteúdo, mas tinha outros livros na minha lista de prováveis leituras.
Ele esta no primeiro lugar na lista dos mais vendidos do The New York Times, eagora sei o porque.
Em São Paulo li dois Romance da escritora Eliana Coelho, que gostei muitíssimo, e antes de voltar ao Paraná me deparei com o livro A Cabana, mas como o livro era emprestado, não pude emprestar para eu ler.
Quando cheguei na casa da minha mãe no Paraná vi que ela também estava lendo este mesmo livro, ai conclui que não era por acaso, e comecei a ler.
No início o livro é um pouco maçante (chato), mas se persistir vai valer a pena, quando vai chegando no final da leitura, ele volta a ficar um pouco chato, mas se você for perseverante o final é realmente de tirar o fôlego e deixar sem palavras.
O livro conta a história de um homem que se encontra com Deus após ter sua filha raptada por psicopata.
Quando terminei a leitura, fiquei com um nó na garganta, vale a pena ler.
Beijos e boa leitura a todos.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Nunca é tarde para recomeçar.


Muitas vezes temos vontade de simplesmente nascer novamente, ter outra vida, em outro lugar, conhecer novas pessoas, ter um novo trabalho e novos colegas.
Quantas, e quantas vezes tivemos esta vontade.
As várias experiências em minha vida fez descobrir que não adianta mudar de cidade, de amigos, se não mudarmos a nós mesmo e nossas atitudes.
Nada adianta se nós não estivermos preparados para nascer novamente internamente.
Mas a melhor oportunidade é quando temos a oportunidade de mudar nos dois âmbitos,
Interna e externamente, sem medo de arriscar.
E se pudermos ter o melhor das duas vidas? Os bons amigos, a família e as boas lembranças?
Ótimo! Não seria?
Eu acredito que tudo em nossa vida tem uma razão de ser, até os piores momentos.
Mas nos momentos difíceis ficamos cegos pela ira ou inconformismo.
Quem não concordar comigo?
Basta olhar para seu próprio passado, pensar em uma situação que passou, que na hora ou na época, te deixou inconformado.
Mas se olhar para trás, verá que hoje poderia estar em uma situação pior se tivesse seguido aquele caminho, ou o quanto aquela dificuldade te fez uma pessoas mais forte, mais determinada, mais seguro (a) de si.
Não estou falando que mudança é fácil, ou que não terá dificuldade, não encontrará problema.
Pelo contrario, você os terá, e isto o que fará ser mais emocionante.
O desafio de recomeçar.
Diz um ditado popular: “não se pode fazer um novo começo, mas se pode fazer um novo fim”.
Eu concordo.
Certa vez li um livro que contava sobre a fase de transformação de uma lagarta para a borboleta. O quanto este momento de transição era difícil e sofrido para a lagarta, que tem um período curto de tempo para desfrutar das sensações e beleza de suas novas asas.
Neste mesmo livro ou texto, no qual não me lembro ao certo onde foi e por quem foi escrito, também contava que um menino curioso observava este momento de transição da lagarta. O momento que ela saia do casulo.
O menino solidário ao sofrimento da futura borboleta, decidiu ajudar. Com seus pequeninos e delicados dedos abriu o casulo para que a lagarta pudesse enfim sair e virar uma linda borboleta. Mas infelizmente a borboleta ficou, não voou. Frustrado, o menino correu contar ao seu pai.
O seu pai então contou que este momento duro e difícil para a borboleta era o que fazia o sangue circular por suas asas, e que ela tinha de passar por ele, e que a tentativa em ajudar a borboleta fez com que ela não se desenvolvesse, se tornando assim uma borboleta defeituosa.
Assim ela nunca poderia voar, assim somos nós, ficamos acomodados em algumas situações.
Com medo do sofrimento não arriscamos.
Mas se quisermos voar em nossa vida algum dia, temos de deixar o casulo e passar pela transição de dificuldade, que faz parte da evolução. Assim conseguimos esticar nossas asas e voar, nem que seja somente por um dia.
ma vida de luta vale por um dia de glória, mesmo que seja somente por um dia, melhor que uma vida cômoda no conformismo, no total fracasso de nunca ter tentado.
Estou neste fase, na fase de poder recomeçar em uma nova vida, e com uma nova mente.
Sei que não será fácil, mas só assim terei uma chance de voar, nem que seja o vôo de um dia.

Total de visualizações de página

Ocorreu um erro neste gadget

Postagens populares

Ocorreu um erro neste gadget

Pesquisar neste blog

Postagens mais populares na ultima semana

Ocorreu um erro neste gadget